Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Alejadinho

Via.Crucis

Antônio Francisco Lisboa, mais conhecido como Aleijadinho, nasceu em Ouro Preto – na época em que a cidade tinha o nome de Vila Rica - no dia 29 de agosto de 1730.
Hoje, ele é considerado o mais importante artista plástico de estilo barroco do Brasil.
Além de pintor, escultor e desenhista, Antônio Francisco atuou também na arquitetura. Filho do mestre-de-obras português, Manuel Francisco Lisboa, com uma escrava africana chamada Izabel, seu pai foi um dos primeiros arquitetos de Minas Gerais.
A formação profissional do artista plástico e arquiteto mineiro é atribuída ao seu contato com a atividade do pai e sua vivência com o tio, Antônio Francisco Pombal, famoso entalhador de Ouro Preto.
Aleijadinho não cursou escola primária, mas sua ligação com o escultor José Coelho Noronha teria influenciado sua obra artística.
Com pouco mais de 40 anos, o escultor começou a desenvolver uma doença degenerativa, que lhe comprometeu os movimentos. Até hoje, não se sabe ao certo qual era a doença. Alguns acreditam que era sífilis, outros lepra. A doença fez o artista perder os dedos do pé, passando, portanto, a andar de joelhos. A deformação deu origem ao apelido Aleijadinho. Com a evolução da doença, o mineiro perdeu os dedos das mãos, tendo que amarrar as ferramentas em seus punhos para esculpir e pintar.
Sua obra é composta de imagens em madeira e pedra-sabão. Aleijadinho fazia esculturas, pintava, era entalhador e também arquiteto. Todo seu trabalho foi realizado em Minas Gerais. Com um estilo que mistura características clássicas, góticas e do rococó, ele é considerado o artista mais famoso do Brasil colonial.
Em Congonhas do Campo, cidade próxima a Ouro Preto, Aleijadinho concluiu, em 1796, uma de suas obras mais conhecidas: as 66 figuras em cedro que representam os passos da Via Crucis. Com pouco mais de setenta anos, terminou as estátuas dos 12 profetas, cada um em posição diferente e todos fazendo gestos coordenados. Com isso, o artista conseguiu passar a idéia de movimento através de esculturas.
Seu estado de saúde foi sendo cada vez mais afetado pela doença. Aos poucos, Antônio Lisboa se afastou da sociedade e foi impedido de trabalhar. Aleijadinho morreu no dia 18 de novembro de 1814, na mesma cidade que nasceu, Ouro Preto.
Mais de 100 anos após sua morte, foi criado o Museu Aleijadinho em sua cidade natal. Instalado na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, construída pelo artista, o museu é uma homenagem ao principal artista brasileiro de estilo barroco. A instituição tem como objetivos reunir, preservar e divulgar obras do pintor e documentos históricos, além de estimular pesquisas na área da história da arte.
http://opiniaoenoticia.com.br/interna.php?id=11231

2 comentários:

  1. larissa iorio marques19 de setembro de 2011 15:03

    oi meu nome e larissa tenho 12 anos gosto quando a professora fala do alejadinho ela sabe expicar muito bem dele

    ResponderExcluir
  2. oi Larissa

    O Alejadinho deixou muitas obras em Minas Gerais.
    Vale a pena conhecer.

    ResponderExcluir

Obrigado!
Sua participação é muito importante.
rar.